Favas com chouriço

Jose Cid nu

Não resisto a partilhar a música que ouço há mais de uma hora, cortesia do Nelson (letra aqui).

Adenda: mesmo se só cá vieram pela imagem, experimentem descarregar a música e ouvir uma vez. Na improbabilidade de não gostar deixe reclamação nos comentários.

Para gravar para o disco do computador seleccionar save as/save page as no menu File do browser. Se tiver dificuldade em gravar para o disco pode envie-me um e-mail para ajdias_gmx_net, envio-lhe uma cópia (4 MB).

O videoclip no youtube do a pouco e pouco:

23 Responses to “Favas com chouriço”


  1. 1 Lucyta Março 3, 2006 às 5:49 pm

    faz-me favas com chourilo.. lala laralalá

  2. 2 Poesia Portuguesa Março 7, 2006 às 12:19 pm

    Isto só pode ser brincadeira, não? Eu não gosto deste cantor vestido, agora nu… credo…e, eu que até gostava de favas, feitas pela minha Avó (que Deus tenha…) a partir de agora nem vê-las… vou ter pesadelos, de certeza… eheh
    😉

  3. 3 aNtónio Março 7, 2006 às 12:39 pm

    É uma questão de gosto, mas o talento do José Cid tem sido tremendamente injustiçado. Recomendo a leitura deste texto:
    Jose Cid no index

    Quanto à fotografia, já a tinha visto algures, encontrei-a aqui:
    http://daliteratura.blogspot.com/2006/02/dor-de-olhos-1.html e cito “Desculpem, mas não resisti. Lembro-me de ver esta fotografia há bons anos, incrédulo como ainda hoje. O José Cid, por mais que nos custe, é um nome incontornável da música portuguesa.

    E para quem ainda não se decidiu a ouvir a musica, aqui ficam os extractos mais interessantes…
    (…)
    “Apanho um autocarro, vou a pensar em ti
    que levas os miúdos ao jardim infantil.
    Chego à repartição, dou um beijo no escrivão
    E nem toco a secretária que é tão boa.”

    (…)
    E às 5 e meia em ponto, telefonas-me a dizer.
    Não sei viver sem ti amor, não sei o que fazer.
    Faz-me favas com chouriço, o meu prato favorito.
    (…)

  4. 4 Izorone Abril 7, 2006 às 9:32 pm

    pexoal favas com choriço…granda som…memo do melhor…kem nao gosta n sabe o k é bom!!!ma nd…

  5. 5 Tó Beda Julho 12, 2006 às 2:18 pm

    O Sr. José Cid é o Maior !!!

  6. 6 mim Julho 15, 2006 às 1:03 pm

    epa desculpem la desenterrar isto, mas podiam voltar a hostar a musica? esse link n funciona e n encontro a musica em lado nenhum, tou a dar em doido

  7. 7 aNtónio Julho 15, 2006 às 2:13 pm

    Funciona sim, tenta de novo. Pelo menos com o Firefox, nem sequer precisei de fazer refresh ou “save as”. Se continuar a dar problemas avisem e procurarei um alojamento para o ficheiro…

  8. 8 Jose Cid Julho 28, 2006 às 4:43 pm

    Mas vocês sabem quem eu sou?
    Nasci na Chamusca a 4 de Fevereiro de 1942.

    A fama chegou até mim inicialmente através da minha participação de Genio como teclista e vocalista no Quarteto 1111, onde obtive grande êxito com a canção “A lenda de El-Rei D.Sebastião”.
    Esta canção, inovadora para a época, e até hoje apresentava sons diferentes daqueles a que o público estava habituado, com reflexos psicadélicos. Ainda com o quarteto, concorriao festival da canção de 1968, com “Balada para D.Inês”.

    Em 1973, a banda adopta o nome Green Windows, numa tentativa de internacionalização que consegui.

    Uma das minhas composições mais conhecidas, “Ontem, Hoje e Amanhã”, recebe o prémio “outstanding composition” no Festival Yamaha de Tóquio, em 1975, certame a que tinha concorrido já em 1971 com “Ficou para Tia”.

    Em 1978 publicei o álbum 10,000 anos depois entre Vénus e Marte, um marco na história do rock progressivo, que vem a obter mais tarde reconhecimento a nível internacional.

    concorri ao Festival da Canção de 1978 com três composições, alcançando o 2º lugar com “O meu piano”.
    Em 1980, com a canção “Um grande, grande amor”, venci este certame com 93 pontos.

    No eurofestival da canção de 1980, conquistei um honroso 7º lugar com 80 pontos entre 19 concorrentes.

    Sou autor de outros grandes êxitos, como “Olá vampiro bom”, “A Rosa que te dei”, “Como o macaco gosta de banana”, “Mosca Superstar” ou “Cai neve em Nova York”.

    Sou monárquico e vivo actualmente na Anadia.

    Em 2004, participei em anúncios de uma conhecida marca de chás gelados, nos quais se interpretei-me a si próprio, cantando e vindo do espaço, enquanto proferia a frase: “Olá malta! Tudo bem? Tá-se?”

    2006 trouxe José Cid aos palcos do bar Maxime, em Lisboa, em dois espectáculos com bilhetes rapidamente esgotados e um mar de gente eufórica a assistir. Foi também o ano em que recusei participar no festival do sudoeste, por não garantir as condições para o público apreciar a minha música. Lançei um novo disco, “Baladas da minha vida”, com velhas canções regravadas de forma acústica sem recurso a computadores e dois temas novos, “O melhor tempo da minha vida” e “Café contigo”.

    E hoje todo o mundo fala em mim até vocês…

    Sou ou não sou o maior?

  9. 9 rui Agosto 16, 2006 às 12:58 am

    LoL…….ó jose pa kem era mt popular…..vai lá vai…mas sim sim…es bonito..vai lá cantar as tuas muscs pimbas k nos vams aprciar o nosso idolo…belo corpinho…so falta os musculos……………

  10. 10 lightningspirit Agosto 23, 2006 às 7:23 am

    Ahh pois, José Cid Rula… quer dizer, pelo menos para mim o Albúm “10000 anos entre vénus e marte” é excepcional, o resto, bem ainda não dei a devida atenção.. mas só por este grandioso albúm já merece a mesma atenção que o Roger Waters e o seu amused to death (que apra mim é o melhor album conceptual desde sempre).

  11. 11 ..Verdi e o amor por J. Cid.. Setembro 5, 2006 às 7:29 pm

    oh José não ligues aos gaijos… tive a ler o teu pircurso e digo-t já k é preciso ter tomates…tapados com disco de ouro e comer muitas chamussas picantes, daquelas em triangulo(k eu sei!!!!) para chegares onde chigaste pá!

    quando vi a tua foto pela primeira vez, eu inda tava vestido e pensei k m estava a ver ao espelho. não queria acreditar…mas…olhei pro disco a brilhar pra mim e vi logo que eras tu meu pocahontas-zinho :p

    não lhes ligues, o k interessa é comntinuares a compor grandes malhas como “como o macaco gosta de banana”, sabes que tens valor pá..!!! e essa cena, bro, é que conta.
    nem penses em desistir, nem que te borres todo pá…!!!

    Tenho de ir bulir uma beca, sou um pastor apaixonado por boa musíca…

    abraços e beijocas com sabor a pipocas e em especial pra ti Cid e como costumamos dizer:”parte o cu por mím, amanha parto eu por ti….

    obrigado, gostei muito do vosso spot
    parabens pelas favas!
    hasta

  12. 12 lina Setembro 15, 2006 às 11:33 pm

    boa noite, gostaria de saber onde o José Cide vai actuar nos proximos dias.
    Obrigada

  13. 13 sophia Setembro 17, 2006 às 1:14 pm

    o josé cid é um mestre..ainda me estou a refazer do seu petit showcase de sexta na fnac de coimbra..o homem só não não canta como também é um entretainer…o cid é um mestre e se alguém consegue fazer um música e meter favas com chouriço lá e safar-se só deve ser admirado por isso..o homem é um poeta incompreendido.

  14. 14 sergio Novembro 30, 2006 às 5:47 pm

    JOSE CID ES O MAIORRRR…… VEM VIVER A VIDA AMORRRRR.. K O TEMPO K PASSOU N VOLTA NAO!!!!!

  15. 15 Deathrock Zombie Janeiro 21, 2007 às 9:57 pm

    Eu cá sigo o Cidismo, o Zé Cid é O Rei!
    Cid a Presidente!
    E a ti, Cid, a ti fazia-te um filho!
    E a minha palmeira é muito mais porreira que a tua! Eheh

  16. 16 marco Fevereiro 24, 2007 às 12:03 am

    esse gajo e foleiro a brava e um palhaco completo

  17. 17 A Maio 9, 2007 às 3:48 am

    Que momento delicioso de cultura musical😀

  18. 18 antonio manuel Dezembro 1, 2007 às 4:36 am

    Lembra-me bem desse senhor e mais uns quantos animarem os bailes de liceu da minha terra. Tenho que dizer que tocavam musica de grupos como Still Crosby, Stills & Nash e raramente as suas músicas. Entre Vénus e Marte tenho-o em vinil e a verdade em Portugal nunca se tinha feito um album considerado entre os melhores no estilo Rock progressivo. Óbviamente que José Cid se perdeu pra música como muita gente se perde pra droga.
    Mas apesar de tudo Portugal sempre tratou mal os seus artistas, embora num patamar muito acima do de José Cid, veja-se o caso de Fausto com uma obra das melhores niguém sabe do homem, saramago, etc…. Mas o fado vai por aí fora veja-se O fenómeno Marisa que nunca entendi, são cunhas senhores, são cunhas.

  19. 19 bexigaaaaaaaa Janeiro 27, 2008 às 3:16 am

    ze recordas te de num bail de finalistas em pombal quando estavas a cantar e desapareceu o teu microfone? GOSTAVA DE TE PODER DEVOLVER PESSOALMENTE


  1. 1 Há Mouro na Costa - Yet Another Trilingual Blog » SEO de trazer por casa Trackback em Março 25, 2006 às 10:16 pm
  2. 2 Há Mouro na Costa - Yet Another Trilingual Blog » Jose Cid é grande! Trackback em Maio 15, 2006 às 5:57 pm
  3. 3 A pouco e pouco « Há Mouro na Costa Trackback em Outubro 13, 2006 às 6:58 am
  4. 4 really cheap guitars Trackback em Janeiro 27, 2016 às 10:04 pm

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




News Feeds

a

Calendário

Março 2006
M T W T F S S
« Fev   Abr »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Estatística

  • 2,012,809 hits

%d bloggers like this: