Bilinguismo não é problema

Já aqui escrevi sobre o bilinguismo (7.03) que por razões muito próprias me interresa, e, julgo, também do interesse de muitos dos leitores deste blogue. Na semana passada foram publicados resultados de um estudo que sugere que o desenvolvimento de várias linguagens por parte de crianças não coloca quaisquer problemas ao seu desenvolvimento linguístico. É possível que o bi- e multilinguismo atrase a aquisição inicial de vocabulário, e que as crianças comecem a falar algumas semanas mais tarde, o que por si é perfeitamente negligenciável.

A princípio não percebi a razão de tanta atenção para uns resultados que, para quem tem o mínimo conhecimento sobre o bilinguismo nada trazem de novo. Depois li o resumo em inglês da Yle (o artigo está transcrito abaixo) e ao ler que "findings suggest that parents do not have to restrict a child's environment to a single language" percebi que muita pouca gente possui um conhecimento básico sobre o bilinguismo.

Provavelmente o maior contributo científico do estudo está em reconhecer que a aquisição de uma segunda língua não produz agravamento para crianças com dificuldades de aprendizagem linguística ou problemas de fala. Os proguessos das crianças bilingues com problemas foram similares aos dos do grupo de controlo.

De referir que o estudo foi conduzido em crianças de famílias bilingues ou que falam a língua minoritária nesta zona do país (existem áreas da costa oeste onde o sueco é dominante) – algo bem diferente de colocar a criança numa classe de imersão linguística de uma língua estrangeira que os pais não dominam (e não podem por isso ajudar em casa).

Children of bilingual families do not have greater problems learning language skills, according to a new study by linguistic expert Marit Korkman.

Her findings suggest that parents do not have to restrict a child's environment to a single language. Their vocabulary may grow more slowly in each language, but that is only natural because they have to learn twice as many words.

Korkman's research shows that bilingualism is no impediment to language mastery, and this also goes for children with learning difficulties or speech impediments.

Korkman and her team studied the changes in the brain that were caused by language training and exercises. Four hundred bilingual children participated in the study, some with learning difficulties. YLE News.

(Nota: O artigo está transcrito na integra porque a Yle não mantém arquivo.)

0 Responses to “Bilinguismo não é problema”



  1. Deixe um Comentário

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




News Feeds

a

Calendário

Junho 2006
M T W T F S S
« Maio   Jul »
 1234
567891011
12131415161718
19202122232425
2627282930  

Estatística

  • 2,012,800 hits

%d bloggers like this: