Os fascistas de Talin

Passou relativamente despercebida na imprensa e blogs (mea culpa) a situação dramática que se viveu, e parcialmente continua a viver, na vizinha Estónia. Os fascistas do título não são seguramente os estónios, que podem ter falta de tacto e de respeito pela minoria russa mas sabem apreciar a sua liberdade. Liberdade, por exemplo, para não estarem agradecidos aos libertadores que vieram para os salvar do julgo fascista e que generosamente acabaram por ficar mais 50 anos a tomar conta do país. A seu tempo a Finlândia repeleu a custo estes samaritanos, foram precisas 2 guerras para fazer chegar a Moscovo uma recusa peremptória em ser ajudado...

A pouco e pouco o regime russo vai demonstrando as suas true colors, e procura agora reestabelecer as suas redes de dependências. Se não o tivessem feito no passado duvido que os bálticos se atrevessem hoje a pedir adesão à Nato e à UE. Só mesmo na Finlândia é que há quem continue a pensar que a Aliança é uma ameaça maior que a Rússia e aomesmo tempo defender a continuidade do serviço militar obrigatório com o fantasma russo. Ah, a infantaria!

yeltsin e putin

Créditos: filibuster cartoons [via CAA]

7 Responses to “Os fascistas de Talin”


  1. 1 O do costume Maio 7, 2007 às 9:35 am

    Ó fascizóide de mais tigela!

    Uma coisa é o que o Zé dos Bigodes fez, e que eu saiba, os “russos” foram tanto ou mais oprimidos que os estóinos. Outra coisa é esquecer os milhöes de “russos” que correram com os nazis, e a esses anónimos estou agradecidíssimo do fundo do coraçäo. Tanto a esses “russos” como aos “russos” aliados.

    Ou näo sabes que se näo fossem os “russos” tu nem existias? É que para os nazis, os mediterrânicos (e os tugas, mais que tudo, com tanto sangue árabe) eram “raça inferior”, e como tal, para descartar. Percebes que estás a ser täo reaccionário como o fascista do 1.o Ministro estónio, que anda a dar pensöes ao ex-SS da 20.a divisäo, e a retirá-las aos estonianos que andaram a combater os nazis?

  2. 2 O do costume Maio 7, 2007 às 3:17 pm

    Ainda te digo mais: quando falas acerca da “situação dramática que se viveu”, deves concerteza referir-te ao tratamento que levaram os desgraçados que näo fugiram da polícia, e foram tratados pior do que animais.

    É que os saqueadores já tinham fugido, e logo ficaram só os mais velhos e quem näo tinha roubado nada. Mas pronto, como säo todos “saqueadores russos”, toca de aviar fruta e enfiá-los no Terminal .

    http://bronze-soldier.com/index.php?option=com_content&task=view&id=215&Itemid=48

    Interessante que um desses “saqueadores russos” é alemäo e jornalista da Euronews, e por isso soube-se do tratamento “humano” da polícia estónia.

    Mas que m*rda é esta? Voltámos a 1938?


    Eu gostava de saber é porque é que a Macedónia foi obrigada pela UE a reconhecer o albanês como língua oficial e a dar regalias à minoria albanesa (20% da populaçäo total)–que de qualquer forma tinha já automaticamente a cidadania– enquanto na Estónia que é membro da UE, os 30% de näo-estonianos (“russos”) nem cidadania têm, quanto mais direito a ter a sua língua reconhecida como oficial.
    Faz-me uma certa “espéce”…

  3. 3 aNtónio Maio 7, 2007 às 7:24 pm

    Ai não existia? Devem ter sido eles a abanar o leito de meus pais…

    Os russos nãon foram para lá a mando do Estaline para libertar a Estónia e instalar a democracia. Lutaram pelo seu regime, que estrategicamente se aliou aos aliados de forma a ficar para si com uma fatia da europa. Agradecido? O Pekka suomalainen preferiu aliar-se aos Nazis.

    E se pensas que o regime russo se preocupa com os zés nadas desengana-te. Eles querem preservar a memoria da grandeza do imperio russo. É isso que aquela estatua significa para eles. No fundo eles continuam comunistas (totalitaristas ja se sabia que eram.)

  4. 4 O do costume Maio 8, 2007 às 12:41 pm

    Olha, isto apagou-me o outro comentário.

    Os polícias em Taline comportaram-se como animais, distribuindo porrada a quem quer que passasse.
    Os saqueadores, esses, já tinham fugido.
    Entre os “arruaceiros russos” contavam-se dois alemäes, que estavam de passagem, e ficaram a conhecer a “hospitalidade estónia”.

    Ora bem, fica aqui as versäo em inglês:
    (bronze-soldier)
    E aqui a versäo original em finlandês:
    (Iltalehti)

    Isto acontecer na UE é vergonhoso!

  5. 5 aNtónio: ZERO a História Maio 8, 2007 às 12:44 pm

    “Os russos nãon foram para lá a mando do Estaline para libertar a Estónia e instalar a democracia.”

    näo, foi para libertar a Estónia do jugo nazi.

    ” Lutaram pelo seu regime, que estrategicamente se aliou aos aliados de forma a ficar para si com uma fatia da europa.”

    já agora, podes começar a dizer que foi a URSS que atacou a Alemanha nazi, que estava distraída a ocupar 1/2 Europa sem cometer barbárie alguma…

  6. 6 aNtónio Maio 8, 2007 às 7:07 pm

    Ah, libertar a Estónia. “ É pá, vocês queriam ser libertadados, nao queriam?
    Ai não? Então esperem aí que o pai ze trata de vocês – sai um plaaaaano de contingência!

    Se isto te motiva tanto porque não entras aí e fazes um post a explicar os teus ideiais a tu aopiniao?
    Isto polemica costuma ser boa para as audiencias😉

    O outro post (estava duplicado) foi resgata-lo ao spam…

  7. 7 O do costume Maio 11, 2007 às 12:09 pm

    Os meus ideais säo os da democracia, paz, e respeito.

    E sempre gostaria de saber porque é que o Ieltsin é muito democrata, quando em 1993 mandou bombardear o parlamento porque este se opös a dar mais poderes ao presidente da Rússia (que daí para a frente teve mais poder que os czares), e o Putin, que só se aproveita dos poderes concedidos pelo Ieltsin, é muito mauzäo.

    A questäo é: como o Ieltsin baixava as calças a troco de uma garrafa de vodka, era muito bonzinho; como o Putin faz o que acha melhor, mesmo que vá contra os interesse do “Ocidente”, é um déspota!

    Os estónios säo pobres, mal agradecidos, e fascista que metem nojo. 40.000 mortos näo lhes chegam? Foi quanto os “amigos” nazis deles mataram em 3 anos!
    Tanto mal lhes fez ser parte da URSS, que até elegeram como presidente em 2001 o Arnold Rüütel, que fora Chefe de Estado na Estónia Soviética.

    E continuo na minha: os russos que por vicissitudes da vida acabaram no Báltico säo menos gente que os outros? Pensava que o lema da UE é “unidos na diversidade”!
    E que “os filhos näo pagam erros dos pais”!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s




News Feeds

a

Calendário

Maio 2007
M T W T F S S
« Abr   Jun »
 123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031  

Estatística

  • 2,012,809 hits

%d bloggers like this: