Archive for the 'mkt' Category

Novo marketing

O mais prolífico comentador deste blogue tem finalmente um blog. Digo, o Serranho actualizou finalmente aquele esboço de blog ainda em template “a la 2004” e logo com duas excelentes entradas (e uma dica para os alfacinhas):

New marketing: trends and Insights

Passe por lá, se o marketing lhe interessa.

Seja limpo ou pisgue-se

O cap pergunta-me pelo já famoso cartaz de Ponte de Lima: Em Ponte de Lima seja limpo ou vá-se embora. A um lisboeta ou doutor coimbrão a mensagem pode soar um pouco rude, mas as gentes do norte, particularmente as do Alto Minho, são habitualmente mais frontais do que as do resto do país, podendo facilmente ser interpretadas como rudes.

Cartaz do lixo em ponte de lima

O aparente autoritarismo da mensagem, emanado de uma autarquia de direita (Daniel Campelo) já lhe valeram epítetos de xenófoba (por exemplo, aqui, onde de resto colhi a imagem que publico) e comparações ao famigerado cartaz do PNR.

Fossem outros o tempo e as cores da autarquia e o cartaz seria provavelmente equiparado às acções de intervenção de certos movimentos na órbita do PCP e Bloco de esquerda, que me parecem comparações mais acertadas. O marketing social das nossas vilas, cidades e aldeias está cheio de apelos à civilidade que são prontamente ignorados por todos. Quem não conhece as praias fluviais a montante da vila (falo da Ribeira e Arcozelo) não sabe as quantidades industriais de lixo que o português deixa para trás num dia de praia – verdade seja dita que os caixotes do lixo não abundam, o que não serve de desculpa, mas é responsabilidade da autarquia.

A campanha choca e conseguiu colocar Ponte de Lima no mapa mediático. Não acredito que a vila deixe de receber visitantes por causa dos cartazes, o português típico lê e concorda imediatamente “que os outros deixam lixo, eu cá sou asseado” mas tenho as minhas dúvidas que leve mais turistas ao concelho. E quanto à linguagem utilizada, não sendo a mais polida, consegue os seus objectivos, chamar à atenção.

Million dollar homepage chega à Formula 1

Eis uma grande ideia que é o remake de uma outra grande ideia: a equipa da Honda na Formula 1 vai equipar, não com as cores e nomes dos habituais patrocinadores, mas com os nomes de milhares de anónimos pintados sobre uma representação do planeta, que podem desde hoje comprar um pixel no espaço de um dos carros. Com esta campanha a Honda promove os seus esforços para se tornar um construtor amigo do ambiente e garante a adesão de uma massa anónima à sua equipa. Os lucros revertem para projectos de desenvolvimento.

honda my earth dream
[Via Atrium]

Alinhamento estratégico

Al Gore ao Expresso da semana anterior: O aquecimento global é uma oportunidade.

Fortum para clientes:  consuma em sua casa energia 100% proveniente de fontes renováveis! 

Eles andam aí

Hoje voltei a receber spam da Liberfin, desta vez sem a observação de rodapé “(…) Um e-mail não poderá ser considerado SPAM quando inclui uma forma de ser removido” que desmascarei no artigo, depois de ter recebido a mesma mensagem de spam em duas caixas de correio diferentes. Isto deve excluir a hipótses benigna (a segunda). E pelo menos a mim confirma que eles estão atentos ao que dizem deles.
E ainda que só conseguiram idenficar e remover um dos meus e-mails, ehehe…

Au, Au

Já tinha lido na /. mas esta entrada no Remixtures não só está bastante completa como apresenta os factos para desmontar o golpe publicitário dos piratas (será isto fogo amigo?): Em busca de uma Zona Autónoma Permanente para o Pirate Bay

E tu Miguel, mias? 😉

Spam: o caso Liberfin

Procura crédito rápido? Eu nunca o fiz, tão pouco manifestei interesse algum nos serviços de quaisquer empresas do ramo. Não percebo portanto porque recebo e-mail da Liberfin, uma companhia que se propõe oferecer tais serviços a taxas de juro de quase 20%, e logo em duas caixas de correio diferentes ( com a mesma haste, mas em domínios diferentes).

Esta empresa enviou-me e-mails comerciais e não solicitados, ou seja a Liberfin enviou-me SPAM – são estes os dois atributos que definem o spam. Não só me enviou spam como, ironicamente, invocou hipocritamente uma lei sobre o Spam para se proteger. O que se segue, enviado na mensagem da empresa em nota de rodapé, é absolutamente falso e redundante:

Esta mensagem é enviada sob a nova legislação sobre correio Electrónico, Secção 301, Parágrafo (a) (2) (c) Decreto S 1618, Título Terceiro aprovado pelo 105º Congresso Base das Normativas Internacionais sobre o SPAM. “Um e-mail não poderá ser considerado SPAM quando inclui uma forma de ser removido.”

O leitor acreditou na patranha? Prima para saber mais…


News Feeds

a

Calendário

Dezembro 2017
S T Q Q S S D
« Dez    
 123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031

Estatística

  • 2,015,125 hits