Archive for the 'Pai babado' Category

Dizem…

…que é a cara chapada do pai.

(É o que tem a cabeça descoberta)

Nerds

Na semana passada os rapazes assistiram no sofá a um filme de duas horas, e do qual não podem ter percebido muito do que se passava pelas legendas. O motivo: o filme inspirou um dos jogos favoritos deles na Wii. Era um dos episódios da Guerra da Estrelas. Nerds.

Os meus rapazes

Ultimamente este blog tem sido o reflexo da minha vida agitada e imprevisível e tem sido tudo um “blog-enquanto-blog”, que é um eufemismo para merda. A merda é para me forçar a apagar esta entrada daqui a alguns quando os putos, feitos marmanjos, já tiverem arcaboiço para ler as maluqueiras que o pai deles por aqui deixou… Mas entretanto cá fica.

Os rapazes celebram os aniversários esta semana – 6 e 8. Primeiro o L., já manhã, mais pequeno e franzino. O rapaz chegou a deixar-me preocupado com o que eu pensava ser falta de confiança. Ora se era. Hoje o rapaz demonstra já talentos que poderão fazer dele um Casanova capaz de envergonhar o pai – e, já agora, os amigos do pai, não te rias, ó Maquiavel. Ele tem uns olhinhos cativantes, tem uma carinha laroca de anjo, ideal para negar as malandrices que lhe adivinho, uma vozinha de mel, um desembaraço nato para abrir conversa seja com quem for e um talento raro para contar histórias. Como dizia a (então) vizinha há uns bons 2 anos, com esses  olhinhos podes contar as histórias que quiseres que elas caem todas por ti... Como não há bela sem senão o rapaz é um bocado desajeitado e vê-se para se segurar na bicicleta. Mas lá se vai esforçando e desde que vai aos treinos de futebol com o irmão que se nota ali uma evolução.

J., o irmão mais velho sai mais ao pai, até nas feições. Faz oito anos no sábado e é o rapaz de confiança da mãe, capaz de tomar conta da casa. Vai e vem da Escola, dos Escuteiros, sozinho no eléctrico. Será um dia um homem sério e honrado, capaz de olhar pela sua familia. Um bom compincha, companheiro leal e honesto.  É bom comunicador e querido da professora mas no futebol também não pesca muito… Como mais velho serviu de experiência aos pais e eu sei que fui com ele mais duro do que devia ser. Talvez por isso sinta que lhe devo tempo a sós.

6 e 8… sinto-me a envelhecer rapidamente.

Da necessidade…

Por vezes exaspero quando alguns dos meus amigos insistem em utilizar o Firefox como se fosse o IE.  Abrem uma nova janela em vez de uma tabulação, ficam à nora quando salto entre tabulações e escrevem diligentemente google.com para procurar em vez de usar a caixa de busca.

Propositadamente escondi o IE no meu computador. Querem usar o IE? Encontrem-no. Os meus putos já se habituaram, embora ainda não sejam pacientes para esperar que o firefox carregue e abram múltiplas janelas de uma só vez.

Ontem descobri o mais velho a jogar Bomb It num site finlandês. Como o encontraste, perguntei? Orgulhoso, apontou para o canto superior direito do browser onde tinha escrito “Lasten Pelit”  (jogos para crianças) para googlar o termo.

A sua primeira googlada.

Também caiu da cadeira

E levou dois pontos na nuca…

No mesmo dia em que me horrorizei com o acumulado de impostos que paguei no último ano e devolvi o formulário que me vai permitir receber de volta 400 desses euros, vi aonde vão parar esses mesmos euros.

Às 16:55 recebi uma chamada do parque ocupacional: o meu filho tinha batido com a cabeça. Perguntaram-me se estava por perto (estava a 3 minutos) ou se o mandavam por táxi. Chegado, deram-me para a mão um papel do seguro (desnecessário àquela hora) e uma senha para o táxi, que entretanto chamaram para nos levar ao hospital.

No hospital ofereceram-se para tomar conta do menor caso eu precisasse de ir ao infantário e, procuraram o número do mesmo para mim. O rapaz recebeu imediata prioridade e quando acabei de telefonar foi encontrá-lo sentado numa das salas de atendimento da enfermaria. Uma enfermeira limpou-lhe a cabeça, a médica anestesiou-o e coseu-lhe a ferida. Eram 17:55 quando saímos do hospital e caminhamos para casa, exactamente uma hora depois de eu ter recebido a chamada.

Quanto vale uma selecção forte?

No anterior fim de semana levei os miúdos a um torneio de futebol. A equipa do mais velho jogou e para variar foram 2 cabazadas e duas derrotas por 4-2. Para o fim melhoraram, demonstraram alguma atitude.

Um dos patrocinadores do torneio era uma loja de artigos desportivos. O J. (7) ainda me tentou, mas eu resisti enquanto pude. Antes do último jogo passei pela tenda, vi duas braçadeiras (pulseiras?) da selecção e não resisti, lá se foram 10 euros.

Devem ter sido os 10 euros melhor gastos nos últimos tempos: os rapazes adoraram e imediatamente escolheram e colocaram as suas. Particularmente L (5), o mais pequeno e franzino, usava-a vaidoso a meio do braço.

Eles estão contentes com as braçadeiras e tem-nas guardadas em casa. Ainda não os vi com elas na escola ou no infantário mas espero que isso possa mudar assim que os outros miúdos associarem Portugal e Cristiano Ronaldo às braçadeiras e identidades lusitanas dos meus rapazes. São ainda pequenos para acompanhar mas são capazes de demonstrar orgulho pelo reconhecimento que os colegas e amigos farão dos nossos jogadores.

Não devo ser o único pai português expatriado que vê o seu trabalho facilitado pela força e reconhecimento que a equipa de todos nós vai granjeando por esse mundo fora. Apreciará o Estado tal serviço?
(Longe de mim sugerir que o Estado deva subsidiar ainda mais a selecção; apenas se conhece ou valoriza o valor da selecção nacional.)

Adoráveis criancinhas

Ontem descobri as desvantagens de ter o  Pc como despertador. As escolas estão fechadas esta semana e os miúdos ficaram na cama até mais tarde.O pai mais ainda… acordei em sobressalto com os rapazes a jogar no computador e com o mais velho (7) a explicar r ao mais novo (5) qualquer coisa que envolvida “entretenimento adulto”. Depois percebi que deveria ser um anúncio mais arrojado, quando ele explicou “deve ser M-muitos milhões”


News Feeds

a

Calendário

Outubro 2017
S T Q Q S S D
« Dez    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
3031  

Estatística

  • 2,014,684 hits